Buscar
  • Barroso, França & Álvares Advogadas

A nacionalidade portuguesa pela via sefardita para descendentes de Isabel Velho e Garcia Rodrigues

I

sabel e Garcia eram cristãos-novos (judeus da península ibérica, posteriormente convertidos ao cristianismo, sendo alguns perseguidos pela Inquisição por manterem práticas judaicas)

naturais de Porto, Portugal, e vieram para o Brasil, mais precisamente para São Vicente (São Paulo), no século XVI.


Junto ao casal vieram seus filhos e filhas que se destacaram socialmente e uniram-se, por

matrimônio, com membros da nobreza. Parte desta numerosa família permaneceu em São

Paulo, mas alguns membros se dirigiram às Minas, atraídos pela descoberta de ouro e

diamante na região de Tiradentes.


Quando chegaram aqui já haviam adotado sobrenomes diferentes tais como Góes, Góes

e Lara, e se misturaram com alguns Silva Rezende, das cidades de Lagoa Dourada, Entre

Rios e Pará de Minas. Esses, por sua vez, se uniram a outras famílias como os Ribeiro e

Moreira, também de Pará de Minas.


Além disso, você que descende das antigas famílias paulistas, as quatrocentonas, Velho, Pires, Bueno, Godoy, Camargo, Moreira dentre outras, também pode descender do casal de judeus Garcia Rodrigues e Isabel Velho.


Atualmente, a Lei Portuguesa, como forma de reparação histórica, concede a

nacionalidade portuguesa para os descendentes desses cristãos-novos.


O pedido de nacionalidade por essa via passa por duas etapas: 1) pedido de certificação de ascendência sefardita na Comunidade Israelita de Lisboa e 2) requerimento da nacionalidade ao Ministério da Justiça português.


E você, tem antepassados com esses sobrenomes e que viveram nas ditas cidades? Entre

em contato conosco para que possamos fazer uma pesquisa prévia e saber de você tem ascendência sefardita.


442 visualizações0 comentário